Prasada, O alimento oferecido à Deus no Movimento Hare Krishna.

Muito além de qualquer questão ou pensamento pré estabelecido sobre o vegetarianismo, devemos compreender que a alimentação vegetariana encontra-se acima de quaisquer preceitos ou crenças, sendo cientificamente comprovada como a alimentação mais ética, saudável e benéfica tanto para a saúde do indivíduo quanto para o meio ambiente.
Com essas questões estabelecidas, falemos agora sobre a relação do movimento Hare Krishna com o pensamento e filosofia vegetariana. Quando falamos em Krishna, referimo-nos à Deus. Existe somente um Deus, que é conhecido por muitos nomes como Alá, Jeová, Krishna etc.
No idioma sânscrito Krishna significa ‘o todo atrativo’. Esta é uma qualidade muito característica e essencial de Deus, uma vez que ele possui todos os atributos e atrativos possíveis de serem imaginados. Se não tem nenhum nome em particular para designar Deus (o qual não deixa de ser um nome), sugerimos o nome KRISHNA. Este nome, assim como os demais, encontra-se pleno de uma poderosa energia espiritual e tem a capacidade, por si mesmo, de transformar a nossa consciência materialista em consciência pura, onde experimentamos paz, amor e bem-aventurança.
Srila Prabhupada, conhecido atualmente como um líder espiritual, foi o impulsionador do movimento Hare Krishna no ocidente e transmitiu entre outros temas, diversos conhecimentos sobre a importância e a influência dos alimentos no nosso organismo. Dentre diversos feitos, ele iniciou o que foi a obra prima de sua vida: uma tradução e comentários de múltiplos volumes de uma obra de 18000 versos chamada SRIMAD BHAGAVATAM, o qual constitui a essência das escrituras védicas, e é no SRIMAD BHAGAVATAM que encontramos o verso:
“O ser humano possui todas as ferramentas para alcançar o conhecimento do ser. Por esse motivo, não deve comer nada que não tenha sido oferecido ao Senhor em primeiro lugar. O Senhor aceita da parte de seu devoto todos os tipos de alimentos confeccionados como vegetais, frutas, produtos lácteos, cereais e legumes. Podem ser oferecidas ao Senhor muitas combinações destes tipos de alimentos, e depois de elas terem sido oferecidas passam a ser chamadas de PRASADA (a misericórdia de Deus)” e, aí sim o devoto pode alimentar-se dela recebendo a bênção de Deus.
O alimento oferecido a Deus é então, tradicionalmente denominado na Índia de PRASADA (pronuncia-se prachada) e propaga a filosofia de um alimento espiritual para todos, que vai além da vida sã, conectado com o vegetarianismo. Segundo a filosofia védica seguida pelos devotos do movimento Hare Krishna, quando Krishna (Deus) aceita uma oferenda, ele difunde a sua própria natureza divina no alimento. Os Vedas, que são as escrituras sagradas que ditam toda a filosofia védica, explicam que a PRASADA não é diferente do próprio Krishna e que, devido à sua potência espiritual ela tem a capacidade de purificar a existência de quem a come.
Comer somente alimentos oferecidos à Krishna é a perfeição máxima de uma dieta vegetariana. Os Vedas explicam que a meta da vida humana é restabelecer a relação da alma com Deus. Através da comida podemos alcançar essa meta, quando evoluímos do vegetarianismo para a PRASADA.
Se ficou interessado em conhecer mais sobre o Movimento Hare Krishna e provar a Prasada visite o templo mais próximo de você e conheça pessoalmente os benefícios dessa crença e filosofia de amor e devoção .

Por Natasha Maimone

Referências: Livro Srimad Baghavatam e o Culinária Vegetariana.


Post Your Thoughts