Bhujangasana (Postura da Cobra)

bhujangasana-3

Dando continuidade aos textos que falarão sobre a relação entre alguns asanas do Yoga e animais, hoje é o dia de conhecer mais sobre Bhujangasana, a postura da cobra.

A cobra ou serpente é um animal considerado sagrado para muitos povos. Ela representa a cura física, emocional e espiritual e também o processo de transmutação (viver-morrer-renascer) pela constante troca de peles pelas quais passa ao longo da vida. A energia da Cobra é a energia da totalidade da consciência cósmica e da capacidade de viver todas as experiências de peito aberto, sem oferecer resistência. Até mesmo a Kundalini, nossa energia vital, é representada como uma Serpente adormecida, enrolada na base da espinha (coluna vertebral) – desperta. Como resultado, abre-se o acesso à corrente espinhal de energia, permitindo que se tenha contato com a energia da força vital, que tudo cura. Seu coração entra em contato com seu Eu Superior e a serpente cria um canal direto entre seu coração, no Eu Inferior, com sua Consciência Cósmica.

No hinduísmo a Serpente também é muito referenciada porque este povo acredita que algumas deidades se manifestam através deste animal e creem ainda, que a serpente e o homem se distinguem de todas as outras espécies animais. Para eles, se o homem se encontra no final de uma escala genética evolutiva, a serpente deve ser colocada no início dessa escala. 

Entre os benefícios deste asana para o organismo estão o fortalecimento da coluna e os glúteos, tonificação do abdôme (útero, ovários e rins), abertura da região torácica, beneficiando o coração e pulmões, alívio de asma e outras doenças pulmonares e combate a prisão de ventre. Além disso, esta postura atua no Vishudda Chakra, o chakra laríngeo, sendo indicada, portanto, para pessoas que apresentam problemas de comunicação (timidez e gagueira), tem medo de críticas, sentem aquele famoso “nó na garganta”.

 

Por Ana Carolina Clemente

Paz e Bem!

 

 


Post Your Thoughts