A dança cósmica de Shiva

Na Índia, cada dia da semana é dia de algum Deus. Segunda feira é dia de Shiva, o Deus transformador do Yoga. Shiva é retratado de diversas formas e uma delas é Nataraja. O Shiva dançarino.

nataraja-min

A dança cósmica de Shiva dançarino (Nataraja) simboliza o eterno movimento do Universo que foi impulsionado pelo ritmo regular da dança e começou a manifestar-se em todas as formas. Deuses, demônios e outras criaturas sobrenaturais acercaram-se de Shiva e ficaram maravilhados. Às vezes ele cessa o som do seu tambor para procurar um ritmo novo e melhor. Nesse momento, o Universo desaparece e só renasce quando a música recomeça. O círculo de chamas em volta de Shiva é, ao mesmo tempo, energia em sua forma mais pura, o fogo de cremação e símbolo do mantra sagrado AUM, o som básico da criação. O anão aos pés de Shiva representa a ignorância, e o tambor em sua mão, a combinação dos aspectos masculino e feminino. O som do tambor indica que o som é a fonte da criação e que o deus é a fonte do som (Nada-Brahma). O fogo na palma da mão revela sua habilidade para destruir o Universo e a mão estendida, imitando um elefante, representa sua força, enquanto o pé levantado simboliza liberação.

Om Namah Shivaya!

“O Mahashivaratri é a celebração de um momento astrológico no qual a mente se torna mais aberta para receber a um poder conhecido como o senhor Shiva, o grande yogi. Shiva simboliza a própria consciência cósmica que se manifesta quando a mente se aquieta. Ele também se expressa como poder de transmutação e transformação – da mentira em verdade, da escuridão em luz, do medo em confiança.”

Fonte: VivaZen, Prem Baba


Post Your Thoughts